SAULO VASCONCELOS EM “POR TRÁS DAS MÁSCARAS”

Celebrando 20 anos de carreira, Saulo Vasconcelos apresenta seu primeiro show solo. Por Trás das Máscaras, é uma alusão ao O Fantasma da Ópera, musical que protagonizou no Brasil e no México. O repertório passeia também por temas de outros personagens vividos pelo protagonista, como Os MiseráveisA Bela e a FeraA Noviça RebeldeCatsMoana, entre outros.

Considerado uma referência do teatro musical brasileiro, Saulo iniciou a carreira em musicais em El Fantasma da Ópera, na Cidade do México, em 1999. Protagonizou produções como O Fantasma da ÓperaLes MiserablesA Bela e a FeraA Noviça RebeldeCatsMamma MiaPriscila, a Rainha do DesertoThe Drowsy Chaperone e O Homem de La Mancha. Atualmente está em cartaz com o musical Forever Young.

Saulo Vasconcelos em Por Trás Das Máscaras
Com Saulo Vasconcelos
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 100 minutos
27/03
Terça – 21h
$90/$120
Classificação 10 anos

ELZA SOARES EM “A MULHER DO FIM DO MUNDO”

Elza Soares apresenta repertório do CD A Mulher do Fim do Mundo como Coração do MarFirmeza?!, Benedita e Maria da Vila Matilde. O trabalho une poesia, samba, MPB e temáticas sobre a violência contra a mulher e o racismo.Também estão no roteiro da apresentação sucessos de sua trajetória, como Malandro, A Carne e Volta por Cima.

Vencedor do Grammy Latino na categoria de melhor álbum de música popular brasileira, o aclamado A Mulher do Fim do Mundo é o primeiro disco de inéditas da carreira de seis décadas de Elza Soares. O álbum rendeu prêmios no festival de NYC em Julho deste ano.

Elza Soares em “A Mulher do Fim do Mundo”
Com Elza Soares
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 80 minutos
20/03
Terça – 21h
$140/$180
Classificação Livre

FREJAT EM VOZ E VIOLÃO

No lugar da guitarra e da energia rock’n’roll que o acompanha há anos, Frejat sobe ao palco apenas com sua voz e violão. No repertório, um passeio pelos sucessos de sua trajetória artística, e também por músicas de artistas que ele sempre gostou de ouvir.

Entre os sucessos estão SegredosAmor Pra RecomeçarHomem Não ChoraO Poeta Está VivoPor Você e Todo Amor que Houver Nessa Vida. E também canções de compositores que o artista admira como Trocando em Miúdos (Chico Buarque e Francis Hime) e Carpinteiro do Universo (Raul Seixas e Marcelo Nova).

Frejat em Voz e Violão
Com Frejat
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 80 minutos
13/03
Terça – 21h
$160/$200
Classificação Livre

LAILA GARIN E A RODA CANTAM ELIS

Laila Garin, intérprete de Elis Regina no espetáculo Elis, A Musical (cuja atuação arrebatou públicos e prêmios como Shell, Cesgranrio, Bibi Ferreira, APTC, Reverência e outros), apresenta-se acompanhada do trio A Roda, formado por Marcelo Müller (baixo), Rico Viana (guitarra e violão) e Rick De La Torre (bateria). 

O quarteto executa canções de Elis Regina, num revival em homenagem à grande intérprete. No repertório, sucessos como Fascinação, Reza, Upa Neguinho, Dois pra lá, Dois pra cá, Arrastão, Como Nossos Pais e As Curvas da Estrada de Santos.

Laila Garin e a Roda Cantam Elis
Com Laila Garin e a Roda
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 60 minutos
06/03
Terça – 21h
$60/$80
Classificação Livre

MARIA ALCINA EM “ESPÍRITO DE TUDO”

Assim que foi revelada no Festival Internacional da Canção com a emblemática Fio Maravilha, em 1972, Maria Alcina foi contratada para gravar seu primeiro disco e uma das músicas escolhidas foi Mamãe Coragem, de Caetano Veloso e Torquato Neto. Desde então o compositor baiano passou a fazer parte do repertório da cantora que em 2017 gravou o CD Espírito de Tudo, no qual revisita todas as fases da carreira do compositor Caetano Veloso.

Produzido por Thiago Marques Luiz, todas as décadas de Caetano estão presentes nas dez músicas que integram o álbum. Três delas – A Cor Amarela (2009), Rock’n’Raul (2000) e Rocks (2006) – até então tinham sido gravadas somente pelo compositor. O repertório inclui, ainda, A Voz do Morto (1968), Fora da Ordem (1991), Língua (1984), O Estrangeiro (1989), Os Mais Doces Bárbaros (1976) e Tropicália (1968).

Maria Alcina em Espírito de Tudo
Com Maria Alcina
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 80 minutos
13/02
Terça – 21h
$30/$50
Classificação Livre

DEMÔNIOS DA GAROA EM “AO VIVO”

Um dos conjuntos vocais mais ativos da música brasileira – entrou para o Livro Guiness de Recordes, em 1994, como o mais antigo grupo em atividade no mundo –, nasceu em São Paulo em 1943. Com especial humor, vocais e arranjos bem estruturados e repertório exclusivo, os Demônios da Garoa comemoram os 75 anos de traj

O repertório conta com os principais clássicos da carreira, como Você Abusou (Antônio Carlos/Jocafi), Se Todos  Fossem  Iguais (Tom Jobim/Vinicius de Moraes), Quem Nem Jiló (Luiz Gonzaga), Regra 3 (Toquinho/Vinicius de Moraes), Carinhoso (Pixinguinha/João de Barros), além dos sucessos de Adoniram Barbosa como, Saudosa MalocaSamba do ArnestoTrem das OnzeMorro da Casa VerdeTiro ao Álvaro, entre outras.

Demônios da Garoa em “Ao Vivo”
Com Demônios da Garoa
Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos, São Paulo)
Duração 70 minutos
06/02
Terça – 21h
$80/$120
Classificação Livre

 

FORTES BATIDAS

Criada em 2015 em uma oficina aberta com nove meses de duração no Centro Cultural São Paulo (CCSP), Fortes Batidas conquistou os prêmios APCA (Melhor Espetáculo em Espaço Não Convencional) e São Paulo (Prêmio Especial pela Experimentação Cênica). Nesse longo processo criativo, o diretor Pedro Granato e um robusto time de atores pesquisaram como criar uma experiência imersiva de teatro. Depois de três anos de sucesso, o espetáculo retorna ao porão desse espaço para mais uma temporada entre os dias 23 de janeiro a 7 de fevereiro de 2018.

A montagem, que tem sua trilha sonora reformulada de tempos em tempos, já foi encenada em festivais, como o MIX Brasil de Diversidade Sexual e FIT São José do Rio Preto, e em vários equipamentos culturais, como unidades do Sesc (Pompeia, Sorocaba, Santo Amaro e Belenzinho), CEUs (Pera Marmelo, Três Lagos, Inácio Monteiro, Vila Atlântica, Perus, São Mateus), no Teatro Pequeno Ato, entre outros.

A peça acompanha a noite vivida por 15 jovens, cruzando desejos e entrando em conflitos embalados pelas “fortes batidas” das canções de Karol Conka, Beyoncé, Pablo Vittar e de outros artistas que costumam agitar as pistas da cidade. Amigos que apostam quem consegue ficar com mais meninas, um casal testando o relacionamento aberto e a dificuldade de um rapaz tímido ficar com alguém do mesmo sexo pela primeira vez. A explosiva mistura dos desejos de personagens em busca de sua identidade constrói uma rede de conflitos que envolve a plateia.

O público vive uma experiência que desenha um retrato pulsante dessa geração e coloca no foco questões importantes para toda a sociedade. A homofobia, machismo e intolerância sexual estão no centro do alvo dessas “Fortes Batidas”.

Os ambientes da balada são divididos em variados níveis de plataformas que possibilitam a visibili­dade para a plateia. Mas isso não impede que atores dancem ao lado público e se relacionem com ele criando uma experiência ativa, em que o espectador não “assiste” o espetáculo, está imerso nele.

Em 2017, o texto de “Fortes Batidas” foi lançado em livro pela editora Giostri. A nova temporada da peça é possível graças aos incentivos da 5ª edição do Prêmio Zé Renato de Incentivo ao Teatro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fortes Batidas
Com Ariel Rodrigues, Beatriz Silvei­ra, Bianca Lopresti, Bruno Lourenço, Felipe Aidar, Fernando Vilela, Gabriela Andrade, Ga­briela Gama, Gal Goldwaser, Inês Bushatsky, Ingrid Man­tovan, Laura Vicente, Lia Maria, Mateus Menoni, Mau Ma­chado e Vitor DiCastro.
Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 100 – Paraíso, São Paulo)
Duração 70 minutos
23/01 até 07/02
Terça e Quarta – 20h
Entrada gratuita (distribuição de ingressos uma hora antes de cada apresentação)
Classificação 16 anos