É MESMO UMA PALHAÇADA

A Trupe Dunavô, formada por Renato Ribeiro, Gis Pereira e Gabi Zanola, chega ao SESC Santo André no dia 17 de julho, para apresentar o espetáculo É mesmo uma Palhaçada. Este projeto vem sendo levado para diversas cidades e espaços de São Paulo, conquistando o público por onde passa, apresentando às crianças números de palhaços de circo tradicionais e proporcionando aos adultos um momento de lembranças de vivências da infância.

Notamos que para muitas crianças este é o primeiro contato com aquelas cenas, muitas vezes tão antigas, que se mantém e que perpassam por muitos anos. E o mais importante é perceber que estas cenas continuam fazendo sentido! Para nós é uma imensa alegria unir as gerações e ver o resultado”, comenta Gabi Zanola, integrante da Trupe.

O espetáculo “É mesmo uma Palhaçada”, traz a divertida história de três palhaços, que chegam para se apresentar e descobrem que estão no lugar errado. Em meio a essa grande confusão, os palhaços tentam consertar a situação, disfarçar o ocorrido e entreter os espectadores com suas ideias mirabolantes, porém muito atrapalhadas. Através de suas maravilhosas habilidades, eles provocam inúmeras situações inusitadas, mas as coisas não acontecem como o esperado e é aí que a brincadeira começa.

IMG_8619 (1)

Com números clássicos de palhaçaria circense, mesclado às cenas de autoria do grupo, brincando entre o novo e o já consagrado pelos mestres do picadeiro, a trupe diverte o público e garante boas risadas.

Com o espetáculo “É mesmo uma palhaçada” a Trupe DuNavô  se apropria da linguagem circense em seu caráter lúdico estimulando a imaginação dos espectadores – sejam eles crianças ou adultos – de forma acolhedora e generosa, sem a mínima distinção. Dessa forma, promovem um verdadeiro resgate da memória do circo, valorizando a cultura popular, relembrando clássicos e convidando o público a reviver os grandes e tradicionais circos do passado.

A Trupe Dunavô tem como base de sua pesquisa a linguagem do palhaço. Durante sua trajetória, o grupo vem realizando diversos experimentos, fazendo referência à memória do circo ou inovando e levando a linguagem do palhaço para espaços fora do convencional. Com seus três projetos (Refugo Urbano, É mesmo uma Palhaçada e O Livro do Mundo Inteiro) a trupe vem apresentando o palhaço ao público em suas diversas vertentes.

O nome DuNavô significa “por favor” em “criancês”: “Porque criança e palhaço também são aqueles que erram e muitas vezes trocam as palavras, então escolhemos esse nome “DuNavô” para nos aproximarmos do respeitável publico, sem forçar nada, só se houver uma permissão, então… DuNavô a gente pode se apresentar?”, explica Gabi Zanola.

Se você ainda não conhece o trabalho deste grupo, que é uma das grandes revelações do teatro infantil e jovem do ano de 2015, não perca esta oportunidade!

Siga a Trupe Dunavô nas redes sociais e acompanhe a agenda de apresentações:

 www.facebook.com/DuNavo

www.instagram.com/trupedunavo

É Mesmo Uma Palhaçada
Com Trupe Dunavô
Na Área de Convivência do SESC Santo André (R. Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar, Santo André)
Duração 50 minutos
17/07
Domingo – 16h
Entrada gratuita
Classificação: Livre

TRUPE DUNAVÔ NO FESTIVAL RISADARIA KIDS

A partir do dia 06 de julho, a Trupe Dunavô, formada por Renato Ribeiro, Gis Pereira, Vinicius Ramos e Gabi Zanola, inicia sua participação na edição 2016, do famoso Festival Risadaria Kids.

Com apresentações de dois de seus espetáculos (É mesmo uma Palhaçada e O Livro do Mundo Inteiro) a trupe convida a população para se aproximar do universo do palhaço e passa por importantes pontos da cidade de São Paulo, como: Shopping SP Market, Tietê Plaza Shopping e a Livraria Cultura dos shoppings Iguatemi, Villa Lobos e Conjunto Nacional.

A temporada da Trupe no Risadaria começa com “O Livro do Mundo Inteiro”, um grande livro enigmático trazido por palhaços que buscam a contribuição do público para sua escrita. O grupo parte com a missão de colher histórias para a finalização desse livro misterioso, que será guardado e reaberto daqui milhares de anos.

Os palhaços se aproximam dos indivíduos que se mostram abertos ao jogo e os instigam a embarcar em uma grande experiência de aproximação, redescobrimento e muitas gargalhadas! Aqueles que aceitam o convite passam por um momento de registros de memórias antigas e recentes, em um encontro simples, porém verdadeiro, sem preconceitos e sem julgamentos.

Em meio à rotina por vezes tão estressante, os palhaços convidam o público a brincar e criar um momento único, dando um pause da fita corrida do cotidiano, contemplando aquele instante.

IMG_8432.jpg

Faz parte ainda do repertório da Trupe Dunavô no festival, o espetáculo “É mesmo uma Palhaçada”, recentemente apresentado em diversas cidades e espaços de São Paulo, que vem conquistando o público por onde passa, apresentando às crianças números de palhaços de circo tradicionais e proporcionando aos adultos um momento de lembranças de vivências da infância.

O espetáculo “É mesmo uma Palhaçada”, traz a divertida história de três palhaços, que chegam para se apresentar e descobrem que estão no lugar errado. Em meio a essa grande confusão, os palhaços tentam consertar a situação, disfarçar o ocorrido e entreter os espectadores com suas ideias mirabolantes, porém muito atrapalhadas.

Através de suas maravilhosas habilidades, eles provocam inúmeras situações inusitadas, mas as coisas não acontecem como o esperado e é aí que a brincadeira começa. Com números clássicos de palhaçaria circense, mesclado às cenas de autoria do grupo, brincando entre o novo e o já consagrado pelos mestres do picadeiro, a trupe diverte o público e garante boas risadas.

Com o espetáculo “É mesmo uma palhaçada” a Trupe DuNavô  se apropria da linguagem circense em seu caráter lúdico estimulando a imaginação dos espectadores – sejam eles crianças ou adultos – de forma acolhedora e generosa, sem a mínima distinção. Dessa forma, promovem um verdadeiro resgate da memória do circo, valorizando a cultura popular, relembrando clássicos e convidando o público a reviver os grandes e tradicionais circos do passado.

Além deste trabalho, a Trupe tem em seu histórico uma aclamada temporada no Centro Cultural São Paulo em 2015, quando surpreendeu a todos com uma delicada fábula chamada Refugo Urbano, que arrebatou o público, esgotando ingressos na Sala Jardel Filho (a maior do CCSP, com cerca de 320 lugares). Nessa temporada de estreia de seu primeiro espetáculo autoral, atraiu também os olhares da crítica especializada, recebendo duas indicações para o Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem, nas categorias Melhor Atriz (Gabi Zanola) e Prêmio Sustentabilidade, categoria com a qual foi premiado. Em uma votação especial, organizada para escolher os melhores do ano, o espetáculo foi ainda eleito pelos leitores do Guia Folha como Melhor Espetáculo Infantil do Ano de 2015.

IMG_8407

A Trupe Dunavô tem como base de sua pesquisa a linguagem do palhaço. Durante sua trajetória, com seus três projetos (Refugo Urbano, É mesmo uma Palhaçada e O Livro do Mundo Inteiro), o grupo vem realizando experimentos, fazendo referência à memória do circo e levando a linguagem do palhaço para espaços fora do convencional.

O nome DuNavô significa “por favor” em “criancês”: “Porque criança e palhaço também são aqueles que erram e muitas vezes trocam as palavras, então escolhemos esse nome para nos aproximarmos do respeitável publico, sem forçar nada, só se houver uma permissão, então… DuNavô a gente pode se apresentar?”, explica Gabi Zanola.

Facebook – www.facebook.com/DuNavo

Instagram – www.instagram.com/trupedunavo

Festival Risadaria Kids
Com Trupe Dunavô
Duração 50 minutos
12 a 31/07
Entrada gratuita
Classificação livre
 
O Livro do Mundo Inteiro“:
 
12/07- 16H00 – SHOPPING SP MARKET
25/07- 16H00 – TIETE PLAZA SHOPPING
27/07- 16H00 – SHOPPING SP MARKET
30/07- 11H00 – LIVRARIA CULTURA CONJ. NACIONAL
30/07- 16H00 – LIVRARIA CULTURA SHOPPING IGUATEMI
 
É mesmo uma Palhaçada
 
13/07- 16H00 – SHOPPING SP MARKET
15/07- 16H00 – TIETE PLAZA SHOPPING
28/07- 16H00 – TIETE PLAZA SHOPPING
29/07- 16H00 – SHOPPING SP MARKET
31/07- 16H00 – LIVRARIA CULTURA SHOP. VILLA LOBOS

 

REFUGO URBANO

A Trupe Dunavô, formada por Renato Ribeiro, Gis Pereira e Gabi Zanola, se apresenta no próximo final de semana em São Paulo. Desta vez, o público terá oportunidade de assistir e conhecer o espetáculo Refugo Urbano, que recentemente foi vencedor de um dos principais prêmios de teatro da América Latina e vem arrebatando o público por onde passa! A apresentação, que faz parte da programação do Circuito São Paulo de Cultura, organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, acontece no dia 17 de abril, na Biblioteca Pública Viriato Corrêa, às 14h00, e a entrada é gratuita.

O grupo tem em seu histórico uma aclamada temporada no Centro Cultural São Paulo no ano de 2015, quando surpreendeu a todos com a delicada fábula chamada Refugo Urbano, que obteve enorme sucesso de público, esgotando ingressos na Sala Jardel Filho (a maior do Centro Cultural São Paulo, com cerca de 320 lugares). Nessa temporada de estreia, atraiu também os olhares da crítica especializada, recebendo duas indicações para o Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem, nas categorias Melhor Atriz (Gabi Zanola) e Prêmio Sustentabilidade, categoria com a qual foi premiado. Em uma votação especial, organizada para escolher os melhores do ano, o espetáculo foi ainda eleito pelos leitores do Guia Folha como Melhor Espetáculo Infantil do Ano de 2015.

“Refugo Urbano”, conta a história de dois palhaços vindos de universos particulares e completamente distintos, que a partir de um encontro improvável, passam a conviver e lidar com suas diferenças. Pamplona é uma catadora de lixo e Claudius, um lixeiro. Eles se encontram em um beco esquecido da cidade, e passam a ter um divertido convívio em meio ao improvável. Com brincadeiras circenses, corpo cômico, malabarismo e o divertido jogo do palhaço, a Trupe DuNavô diverte e surpreende o público com uma possível história de amor.

O espetáculo traz para o palco o resultado dos experimentos anteriores da trupe, pesquisando a máscara do palhaço e realizando intervenções urbanas, onde entraram em contato com a realidade das ruas do centro de São Paulo e de algumas periferias. Dessa forma, a Trupe aprofunda suas pesquisas em torno do tema do refugo urbano, colocando sobre essa realidade outra perspectiva, explorando o que há de mágico na fria e crua realidade de quem vive à margem na sociedade.

Quem explica essa experiência é Gis Pereira, uma das integrantes da Trupe: “Queríamos trazer muitas das experiências e histórias com as quais estivemos em contato durante a nossa jornada de intervenções urbanas pelas ruas de São Paulo. Um dos nossos objetivos era tratar do que é invisível na cidade e expor um universo com o qual ampliamos a nossa pesquisa e para o qual levamos a linguagem do palhaço. Pretendíamos, também, expor o amor, o encantamento, os conflitos, as decepções, as diferenças entre os indivíduos e uma série de outros sentimentos.

Mais informações na página da Trupe Dunavô no facebook> www.facebook.com/DuNavo

Refugo Urbano
Com Renato Ribeiro, Gis Pereira e Gabi Zanola
Biblioteca Pública Viriato Corrêa (R. Sena Madureira, 298 – Vila Mariana, São Paulo)
Duração 50 minutos
17/04
Domingo – 14h
Recomendação Livre
Entrada Gratuita

 

 

REFUGO URBANO

Após uma aclamada temporada no Centro Cultural São Paulo no ano de 2015, a Trupe Dunavô está de volta com o seu espetáculo Refugo Urbano! O grupo está em cartaz no Espaço Parlapatões, localizado na Praça Roosevelt, até o dia 27 de março.

Em sua primeira temporada, Refugo Urbano arrebatou o público e atraiu os olhares da crítica especializada em teatro infantil, recebendo duas indicações para o Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem, nas categorias Melhor Atriz (Gabi Zanola) e Prêmio Sustentabilidade, categoria na qual foi premiado. Em uma votação especial, organizada para eleger os melhores do ano, o espetáculo foi eleito pelos leitores do Guia Folha como Melhor Espetáculo Infantil do Ano de 2015.

940A0582-2

“Refugo Urbano” conta a história de dois palhaços vindos de universos particulares e completamente distintos, que a partir de um encontro improvável, passam a conviver e lidar com suas diferenças. Pamplona e Claudius se encontram em um beco esquecido da cidade, e a partir desse encontro, o inexplicável abre espaço para que essas duas personagens se reinventem pelo convívio e o atravessar dos afetos. O divertido convívio em meio ao improvável, é fio condutor da obra, construída sob a ótica dos seres “invisíveis” que habitam as grandes cidades.

“Chamamos ‘invisíveis’ tudo aquilo que está ao nosso redor, mas que preferimos ignorar a existência, por não ser agradável aos olhos ou porque nos habituamos a ficar em nossa bolha individual”, diz Gislaine Pereira, integrante da Trupe DuNavô. “O que ambicionamos foi criar uma obra capaz de dialogar com todos os cidadãos, propondo uma reflexão sobre o que há nas ruas e qual é a nossa capacidade de ressignificar o que nossos olhos já se habituaram a ignorar”, ela complementa.

Gabi Zanola (Pamplona), indicada como Melhor Atriz, conta um pouco sobre este trabalho: “O que aproxima Refugo Urbano do público é sua humanidade! O espetáculo é cheio das mais sinceras tolices humanas, que podem ser bem engraçadas ou muito dolorosas e cruéis! Refugo Urbano é uma permissão de dois mundos muito diferentes, que se deixam levar juntos para um mesmo propósito, o que os torna iguais. A partir da solidão e da individualidade de cada mundo, esses dois palhaços tão distintos, e ao mesmo tempo tão iguais, criam um universo único!

Refugo Urbano é uma fábula que traz para o palco o resultado dos experimentos anteriores da trupe, pesquisando a máscara do palhaço e realizando intervenções urbanas, onde entraram em contato com a realidade das ruas do centro de São Paulo e de algumas periferias. Com esse espetáculo, a Trupe aprofunda suas pesquisas em torno do tema do refugo urbano, colocando sobre essa realidade outra perspectiva, explorando o que há de mágico na fria e crua realidade de quem vive à margem na sociedade.

Com brincadeiras circenses, corpo cômico, malabarismo e o divertido jogo do palhaço, a Trupe DuNavô diverte e surpreende o público com uma possível história de amor.

Para a execução desse projeto, a trupe contou com um time de peso! Entre os parceiros, estão nomes como Ronaldo Aguiar, recentemente premiado por seu trabalho em Simbad – O Navegante, que atuou como preparador corporal, contribuindo para que o espetáculo buscasse com maior intensidade os movimentos e brincadeiras circenses. Outro convidado especial do projeto foi o ator Rani Guerra, do Grupo Esparrama, que atuou como responsável pela preparação de boneco.

O responsável pela dramaturgia é Nereu Afonso, que já atuou como professor de teatro, na conceituada escola de Philippe Gaulier e no Conservatório de Arte Dramática de Champigny-sur-Marne (França). E quem assina a direção é Suzana Aragão, que já trabalhou com nomes como Teatro da Vertigem, atuou no espetáculo Folias Galileu com direção de Dagoberto Feliz, no Galpão do Folias, dirigiu espetáculos da Cia. Orbital, Núcleo Dois Tempos de Teatro,  Grupo de Teatro da Universidade São Judas e, atualmente, é Formadora Residente da SP Escola de Teatro no curso de Humor.

A página da Trupe Dunavô no facebook> www.facebook.com/DuNavo

Refugo Urbano
Com Gabi Zanola, Renato Ribeiro e Gis Pereira
Teatro Parlapatões (Praça Franklin Roosevelt, 158 – Consolação, São Paulo)
Duração 55 minutos
05 a 27/03
Sábado e Domingo – 17h
Recomendação livre
$30
 
(crédito foto – Sissy Eiko)